betsson

CONTROLE

Paraná reforça medidas de segurança para enfrentar a gripe aviária

De acordo com o Conselho Estadual de Sanidade Agropecuária (Conesa) do Paraná, o Brasil está preparado para lidar com possíveis casos de gripe aviária

O Conselho Estadual de Sanidade Agropecuária (Conesa)do Paraná está ressaltando a importância de fortalecer as medidas de segurança sanitária em relação à gripe aviária (H5N1). Apesar disso, o conselho tranquiliza a população ao afirmar que o Brasil e o estado do Paraná estão preparados para lidar com possíveis casos da doença.

Nesse sentido, a Secretaria da Agricultura e Abastecimento e a Agência de Defesa Agropecuária (Adapar) estão promovendo reuniões em todo o estado para orientar os produtores de frango de corte e de postura sobre as ações que devem ser reforçadas para proteger seus negócios.

Diante da necessidade de precaução, os produtores de frango de corte e de postura são instruídos a atualizar todas as medidas já adotadas e intensificar ainda mais a proteção de seus negócios a fim de combater a gripe aviária. Durante as reuniões realizadas pela Secretaria da Agricultura e Abastecimento e pela Adapar, serão fornecidas orientações detalhadas sobre as ações que devem ser reforçadas.

Entre as principais medidas destacadas estão a necessidade de cercar os barracões comerciais e garantir que não haja falhas que permitam a entrada de outras aves, manter as portas permanentemente fechadas, restringir visitas às instalações produtivas e garantir a correta higienização das pessoas que precisam acessar as granjas.

Rafael Gonçalves Dias, gerente da Adapar, ressaltou que todos os fiscais da agência estão devidamente treinados para lidar com qualquer emergência que possa surgir. O estado do Paraná já realizou exames em 12 mil aves provenientes de 350 propriedades como parte de sua estratégia de vigilância ativa, e não foram identificados casos positivos de gripe aviária até o momento.

Dias também destacou a importância da colaboração da população, incentivando que qualquer comportamento anormal observado em aves, como complicações respiratórias, falta de ar, tosse, espirros ou fraqueza, seja imediatamente notificado à Adapar.

Além disso, é obrigatório que todos os detentores de animais, incluindo aves, atualizem o cadastro de seus rebanhos na Adapar.

A campanha de atualização cadastral iniciou em 1º de maio e se estende até 30 de junho. O processo pode ser realizado de forma online, através do site da Adapar ou do aplicativo Paraná Agro, ou presencialmente nos escritórios da agência distribuídos pelo estado. Essa medida permite a geolocalização das propriedades, facilitando a ação rápida e eficaz em caso de qualquer aparição de gripe aviária.

O Ligados & Integrados está na tela do betsson de segunda a sexta-feira às 11h30.

Gostou desse tema ou quer ver outro assunto relacionado à avicultura e suinocultura? Envie sua sugestão para [email protected] ou para o número de WhatsApp (11) 9 7571 3819.

betsson Mapa do site