betsson

Pecuária

betsson - ES foi o 3º maior estado produtor de ovos do Brasil em 2022

Em 2021, foram produzidos 1.340.000 caixas de ovos de galinha in natura, enquanto em 2022 esse número caiu para 1.005.000

Dados divulgados pela Associação dos Avicultores do Estado do Espírito Santo revelam que a produção avícola no estado teve uma queda significativa de 2021 para 2022. Os números mostram uma redução na produção média mensal de ovos de galinha e codorna in natura, além do abate de frango. Contudo, o ES foi o 3º maior estado produtor de ovos do Brasil em 2022.

Em 2021, o Espírito Santo produziu 1.340.000 caixas de ovos de galinha in natura, enquanto em 2022 esse número caiu para 1.005.000. Já a produção de ovos de codorna in natura passou de 113.050 caixas para 105.000 caixas no mesmo período. O abate de frango também teve uma queda, passando de 11.825 toneladas em 2021 para 11.380 toneladas em 2022.

“A diminuição no número de produtores e empresas do setor pode ser uma das explicações para a queda na produção, juntamente com a crise causada pela pandemia de Covid-19 e os altos custos dos insumos da ração animal. Em 2021, havia 162 produtores de galinha de postura comercial, enquanto em 2022 esse número caiu para 130.”, ressalta Nélio Hand, diretor executivo da Aves.

Mercado interno

Apesar da queda na produção, a avicultura capixaba continua atendendo ao mercado interno, principalmente o estado do Rio de Janeiro. Além disso, cerca de 8% da produção de frango de corte tem como destino à exportação.

No Espírito Santo, a produção de ovos de galinha segue uma tendência de atender não somente ao consumidor de produto convencional, mas também aos nichos que existem no mercado, como o livre de gaiola. Cerca de 90% do plantel tem produção em sistema convencional automatizado, 7% em sistema californiano, 2,3% em sistema cage-free e 0,7% em sistema free-range.

A avicultura capixaba também tem uma ligação importante com outras produções agrícolas, como a horticultura, fruticultura, cafeicultura e reflorestamento. Os dejetos da avicultura são utilizados como adubo orgânico para áreas de plantio de verduras, legumes, frutas, café, milho e outros cultivos.

Além de contribuir com a geração de empregos, a avicultura capixaba também gera renda para mais de 100 mil famílias em todo o estado, principalmente através da agricultura, fruticultura e hortifruticultura, que utilizam grande quantidade de adubo orgânico produzido pela avicultura.

Gostou desse tema ou quer ver outro assunto relacionado à avicultura e suinocultura? Envie sua sugestão para [email protected] ou para o número de WhatsApp (11) 9 7571 3819

betsson Mapa do site